Espiritualidade Sorrindo pra Vida

Estejamos prontos para ouvir e entender o outro

Escutar o outro é um jeito de demonstrar amor

A partir do trecho bíblico de Eclesiástico 5,13-17, Márcio Mendes refletiu sobre estarmos prontos para ouvir e entender o outro. A meditação ocorreu durante o programa ‘Sorrindo pra Vida’ desta quinta-feira, 27, às 8h.

Se nós pudéssemos resumir em uma frase o que a Palavra de Deus está nos aconselhando, nesta manhã, seria: não seja intrometido. E a Palavra nos dá uma dica de como não sermos assim: estejamos prontos para ouvir e entender.

Escutar é um jeito de demonstrar amor, porque é difícil dividir a vida com quem não nos escuta. Não escutar é um jeito de desprezar. Quando não escutamos o que outro está nos falando, é como se não ligássemos para o que ele diz, pensa ou sente.

Mesmo que você saiba o que a pessoa vai lhe dizer, o que custa parar e ouvir? A pessoa repete a mesma coisa sempre, porque, da maneira como ela vê, ainda não a compreendemos. Quando nos sentimos compreendidos, paramos de falar.

A palavra “entender” está entre as palavras mais bonitas da língua portuguesa. Entender uma pessoa é dizer: “Eu vou viver com você para experimentar o mesmo que você”. Algumas pessoas moram na mesma casa, mas brigam todos os dias; entretanto, elas não entraram na “casa do coração”, por isso brigam.

Precisamos entrar na casa do coração do outro! Como entrar no coração de alguém? Tendo a disponibilidade para escutar o outro. Porém, temos de ter a coragem de pedir tempo para responder, pensar na resposta que daremos ao outro.

A Palavra de Deus nos diz que se não sabemos, devemos guardar a língua dentro da boca, porque a língua solta fala o que não deve e, às vezes, uma palavra errada é tudo que o nosso adversário quer ouvir, é tudo que o inimigo deseja.

O que dizemos nos honra, mas também nos faz passar vergonha. Tomemos cuidado! Se temos dúvida, fiquemos calados.

Quem se compromete pela própria iniciativa (ninguém o chamou, mas você foi), quando erra, todo mundo cai em cima. “Por que foi? Ninguém pediu! Por que se meteu?”. E quando você se compromete e acerta, ninguém reconhece, o povo pensa: “Fez porque quis”.

Temos de saber o que Deus nos pede, porque o intrometido é alvo de pedradas, é desprezado, é sempre colocado de lado.

Veja o que Deus lhe pede, onde Ele o envia. Se Ele o enviou, você nunca ficará desamparado, e se não o enviou ainda, é porque precisa dizer “não”.

Medite Tiago Eclesiástico 5, 13-17:
“Escuta com doçura o que te dizem a fim de compreenderes, darás então uma resposta sábia e apropriada. Se tiveres inteligência, responde a outrem, senão, põe a mão sobre a tua boca, para que não sejas surpreendido a dizer uma palavra indiscreta, e venhas a te envergonhar dela. A honra e a consideração acompanham a linguagem do sábio, mas a língua do imprudente é a sua própria ruína. Não passes por delator, não caias com embaraço nas armadilhas de tua língua, pois ao ladrão estão reservados a confusão e o arrependimento, à língua dúbia, uma censura severa; ao delator, ódio, inimizade e infâmia. Faze justiça tanto para o pequeno como para o grande”.

Assista aos programas:
Adquira o Canção Nova Play e assista aos programa da TV Canção Nova na íntegra. Ao adquirir, você ajudará a Canção Nova a manter todo seu Sistema de Comunicação. Acesse o site cancaonova.com/play!

Contamos com sua ajuda para que mais pessoas possam ser alcançadas pelo Evangelho. Seja também um sócio evangelizador e ingresse na missão de evangelizar! Acesse aqui!

Transcrição e adaptação: Karina Silva

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo