Espiritualidade Sorrindo pra Vida

O apego como aprisionamento

O apego às coisas e às pessoas nos prendem de viver plenamente e nos arriscarmos nas coisas de Deus

O programa Sorrindo pra Vida desta quinta-feira, 20, às 8h, teve Márcio Mendes orientando sobre o verdadeiro arrependimento e como o apego nos aprisiona de vivermos a vida.

Márcio alerta para não ficarmos parados em situação de pecado. Uma vez cometido ele está no passado, mas se não nos arrependemos do fundo do coração a ocasião permanece ali como uma tentação para cairmos em pecado novamente.

Nos livrarmos das situações de pecado também significa deixar as coisas boas que por apego acabamos transformando em ocasião de pecado. O apego acaba gerando dependência e ela nos impede de viver e acaba se tornando ruim para nós.

“Devemos desapegar de toda falsa riqueza, falsas seguranças. Abandonar as falsas garantias que geram medo de nos arriscar na vida”, disse o missionário.

Ele orienta que não temos que depender da aprovação das pessoas para darmos passos em nossa vida e sim confiar plenamente em Deus, pois Ele é o único que nos guia retamente.

“Chega uma hora que temos que deixar de buscar a aprovação alheia, pois se nos guiarmos pelo que acham da nossa vida vamos ter uma vida toda torta. Não podemos no guiar por aprovação humana, temos que ter coragem de ir além e decidir por nós mesmos”, completou.

Adquira o programa na íntegra
Ao adquirir o programa desta quinta-feira, 20, na íntegra, você ajudará a TV Canção Nova a manter todo seu Sistema de Comunicação. Acesse o site cancaonova.com/play!

Contamos com sua ajuda para que mais pessoas possam ser alcançadas pelo Evangelho. Seja também um sócio evangelizador e ingresse na missão de evangelizar! Acesse aqui!

Medite a palavra de Ezequiel 18, 27-32:

“Mas, convertendo-se o ímpio da impiedade que cometeu, e procedendo com retidão e justiça, conservará este a sua alma em vida.
Pois que reconsidera, e se converte de todas as suas transgressões que cometeu; certamente viverá, não morrerá.
Contudo, diz a casa de Israel: O caminho do Senhor não é direito. Porventura não são direitos os meus caminhos, ó casa de Israel? E não são tortuosos os vossos caminhos?
Portanto, eu vos julgarei, cada um conforme os seus caminhos, ó casa de Israel, diz o Senhor Deus. Tornai-vos, e convertei-vos de todas as vossas transgressões, e a iniqüidade não vos servirá de tropeço.
Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredisse, e fazei-vos um coração novo e um espírito novo; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?
Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor Deus; convertei-vos, pois, e vivei.”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo