Espiritualidade Sorrindo pra Vida

A conversão consiste em decidir-se por Deus todos os dias

O processo de conversão é uma decisão pessoal que gera vida aos que estão mortos espiritualmente.

Márcio Mendes deu início à reflexão do “Sorrindo pra Vida” desta terça-feira, 10, dizendo que muitas pessoas possuem medo de morrer e ir para o inferno. Entretanto, ele recordou que a Palavra de Deus diz: “convertei-vos e vivereis”. A meditação foi norteada pelo trecho bíblico do profeta Isaías 65,15c-24.

Assim como diz a passagem bíblica refletida pelo missionário, Deus convida a humanidade a se libertar dos pecados, para que possa obter um novo coração e ter o espírito renovado. Ao comentar o escrito bíblico, o missionário ressaltou que essa libertação não provém apenas das coisas más, mas também das coisas boas que, muitas vezes, tornam as pessoas prisioneiras e se transformam em ocasião de pecado.

“Sem um coração novo e um espírito novo a pessoa morre, fica amortecida, cai na morte espiritual (…). Existem coisas boas que ocuparam o lugar de Deus em nossa vida e nós fomos nos envolvendo e nos apegando a elas e fomos percebendo que por causa delas estávamos afastados de Deus”, frisou Márcio.

Clique aqui e confira a transcrição completa da reflexão.

Acompanhe o versículo bíblico refletido por Márcio Mendes:

“Mas os meus servos terão um nome diferente. Quem quiser uma bênção neste país, é pelo Deus verdadeiro que há de pedir; quem quiser jurar neste país, há de jurar pelo Deus verdadeiro. Sim! As velhas angústias terminaram, desapareceram de minha vista. Sim! Vou criar novo céu e nova terra! As coisas antigas nunca mais serão lembradas, jamais voltarão ao pensamento. Mas haverá alegria e festa permanentes, coisas que vou criar, pois farei de Jerusalém uma festa, do meu povo, uma alegria.
Eu farei festa por Jerusalém, terei alegria no meu povo. Ali não mais se ouvirá o soluçar do choro nem o suspirar dos gemidos. Não haverá ali crianças que só vivam alguns dias, nem adultos que não completem os seus dias, pois será ainda jovem quem morrer com cem anos. Não alcançar os cem anos será maldição. Quem fizer casas, nelas vai morar, quem plantar vinhedos, dos seus frutos vai comer.
Ninguém construirá para outro morar, ninguém plantará para outro comer. A vida do meu povo será longa como a das árvores, meus escolhidos vão gozar do fruto do seu trabalho. Ninguém trabalhará sem proveito, ninguém vai gerar filhos para morrerem antes do tempo, porque esta é a geração dos abençoados do Senhor, ela e seus descendentes. E, então, antes que me chamem, já estou respondendo, ao começarem a falar, já estou atendendo”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo