Espiritualidade Quinta-feira de Adoração

Fé, um salto na escuridão

Toda quinta-feira, a Canção Nova volta-se especialmente para Cristo em adoração e louvor pelas graças derramadas em cada filho Seu. Este dia é reservado e intitulado ‘Quinta-feira de Adoração’. A pregadora e ministra de cura, Irmã Maria Eunice, refletiu a Palavra de Cristo com os presentes, na sede da Comunidade, nesta quinta-feira, 18.

Maria Eunice meditou um trecho do Evangelho de Marcos 2, 1-12, referindo-se à fé dos homens que desceram um paralítico pelo teto para que Jesus pudesse curá-lo. Segundo ela, é preciso muita fé para realizar esse gesto por alguém.

“Há muitas pessoas que não querem Jesus, preferem ser doentes. Quantos se acomodam na doença! Às vezes, a pessoa fica tão sozinha que, quando adoece, todos começam a cuidar dela. Ao receber essa atenção, ela já não quer mais ser curada”, diz a pregadora.

A missionária indagou aos participantes sobre a fé em Deus, questionando-os se acreditavam apenas nas situações que conseguiam enxergar. Segundo ela, fé é o mesmo que ” pular nos braços de Deus”. A pregadora ainda reiterou que é preciso ‘alimentar’ a fé, colocando-a em prática.

“Fé é dar um salto na escuridão. Na hora do sofrimento, é preciso acreditar. É por meio do Espírito Santo que recebemos o dom da fé. Ela é um suporte para a caminhada e precisa ser alimentada; isso acontece quando vamos à Igreja, à Missa e vivemos os sacramentos“, destaca a irmã.

Especial: Pregações de monsenhor Jonas Abib

.: ‘Deus quer uma santidade heroica’

.: ‘Fiéis como os Macabeus’

.: ‘Cristo o Senhor que vem’

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo