Espiritualidade Sorrindo pra Vida

O amor supera a inclinação à violência

O amor é a fonte de toda bondade e supera a tendência à violência e ao mal

No programa ‘Sorrindo pra Vida’ desta terça-feira, 10, às 8h, Márcio Mendes meditou a Palavra baseado no Evangelho de João 7,37-46, para explicar como o amor supera toda inclinação à violência.

Para Márcio, um dos segredos para descobrir o que a Palavra de Deus nos diz é nos transportarmos para a cena, contemplar e tentar imaginar o que se passa. Colocar o coração no que lemos e perceber que esse discurso de Jesus é impossível de ser feito senão por uma pessoa que o faça sorrindo.

Os guardas fizeram uma experiência de amor pelo discurso de Jesus. Ele pouco falou, mas os guardas sentiram o que as palavras de Jesus podem fazer ao entrar no nosso coração, fazê-lo queimar de amor. Essa experiência essa descostura, desmantela, toda a inclinação à violência.

Papa Francisco nos diz: seja a caridade e a não violência a guiar o modo como nos tratamos uns aos outros. Essa proposta feita pelo Papa só é possível a partir da caridade, do amor. Tornamo-nos não violentos quando fazemos uma experiência de amor que nos ultrapassa.

“Uma pessoa cheia de amor, seja porque recebe amor, ou porque o dá, essa pessoa se torna um instrumento precioso de cura”, disse Márcio.

Leia o Evangelho de João 7,37-46:

“No último dia, que é o principal dia de festa, estava Jesus de pé e clamava: Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura: Do seu interior manarão rios de água viva (Zc 14,8; Is 58,11). Dizia isso, referindo-se ao Espírito que haviam de receber os que cressem nele, pois ainda não fora dado o Espírito, visto que Jesus ainda não tinha sido glorificado. Ouvindo essas palavras, alguns daquela multidão diziam: Este é realmente o profeta. Outros diziam: Este é o Cristo. Mas outros protestavam: É acaso da Galileia que há de vir o Cristo?
Não diz a Escritura: O Cristo há de vir da família de Davi, e da aldeia de Belém, onde vivia Davi? Houve por isso divisão entre o povo por causa dele. Alguns deles queriam prendê-lo, mas ninguém lhe lançou as mãos. Voltaram os guardas para junto dos príncipes dos sacerdotes e fariseus, que lhes perguntaram: Por que não o trouxestes? Os guardas responderam: Jamais homem algum falou como este homem!…”

Adquira o programa na íntegra
Ao adquirir o programa dessa terça-feira, 10, na íntegra, você ajudará a Canção Nova a manter todo seu Sistema de Comunicação. Acesse o site cancaonova.com/play!

Contamos com sua ajuda para que mais pessoas possam ser alcançadas pelo Evangelho. Seja também um sócio evangelizador e ingresse na missão de evangelizar! Acesse aqui!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo