CD "Faça-se" e a campanha "Põe no Rótulo", temas do "Papo Aberto"

CD "Faça-se" e a campanha "Põe no Rótulo", temas do "Papo Aberto"

CD “Faça-se” e a campanha “Põe no Rótulo” foram assuntos do programa desta semana

Todas as segundas-feiras, a partir das 22 horas, a TV Canção Nova exibe o programa “Papo Aberto”, apresentado pelo missionário da Comunidade Canção Nova Márcio Mendes. No dia 21 de julho, o consagrado recebeu a cantora Juliana de Paula, que falou sobre seu CD “Faça-se”, e a advogada Maria Cecília, que explicou o objetivo da campanha “Põe no Rótulo”.

Maria Cecília partilhou que o intuito da campanha “Põe no Rótulo” é ajudar os pais de crianças que têm intolerância ou alergia a algum tipo de alimento a comprarem os alimentos e alertar as autoridades sobre a necessidade de investigarem o cumprimento da lei na regulamentação da rotulagem de produtos que contêm substâncias alergênicas. O movimento luta para obrigar as indústrias a informarem todas as substâncias contidas nos alimentos e nos produtos alimentícios, para evitar que crianças com algum tipo de intolerância ou alergia os consumam. Cerca de 10% da população brasileira tem alergia ou intolerância a algum tipo de alimento.

“Nossa intenção com a campanha é fazer com que haja maior informação sobre alergia alimentar, vencendo assim os desafios dos rótulos incompletos; e os desafios que os alérgicos vivem ao ir a um restaurante. Queremos sensibilizar a sociedade para que possamos ter mais informações sobre o assunto”, informou a advogada.

No segundo bloco do programa, Márcio recebeu a cantora católica Juliana de Paula, que contou como foi a inspiração e a produção do CD “Faça-se”, lançado recentemente pela Gravadora CN. E salientou que o álbum tem influência do estilo MPB por ela gostar muito deste ritmo de música brasileira.

“O ‘Faça-se’ traz uma sonoridade bem brasileira, com um estilo MPB Pop. No meu coração eu desejava fazer algo que fosse parecido comigo, com o que gosto de ouvir e que casasse com minha voz; e nós conseguimos”, comemorou a missionária.

Bloco I:

Bloco II: 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo