Jornalismo Preservação Ambiental

Programa Preservação Ambiental especial em Mariana (MG)

Acompanhe a edição especial do Preservação Ambiental em Mariana (MG)

Letícia Barbosa
Da Redação

O programa Preservação Ambiental retratou as consequências do desastre ambiental que atingiu a região de Mariana (MG) e inundou o vários distritos com lama, rejeitos sólidos e água usados no processo de mineração. A inundação foi ocasionada pelo rompimento da Barragem do Fundão, da Mineradora Samarco.

O apresentador Marcelo Chaves e o cinegrafista Nelson Perroni se deslocaram, de 7 a 10 de dezembro do ano passado, para capturar imagens do local e depoimentos sobre o fato.

No decorrer das gravações, Marcelo conversou com o Secretário de Meio Ambiente de Mariana (MG), Rodrigo Henrique Carvalho; o morador do distrito de Bento Rodrigues Carlos Arlindo dos Santos; o sacerdote Geraldo Martins; e o policial ambiental Sargento Valdecir.

Para apresentar os impactos socioambientais, Marcelo esteve nos dois primeiros locais a serem atingidos pela lama, Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo.

Assista às edições exibidas no dia 17 e 24 de janeiro:

O desastre ambiental

No dia 5 de novembro de 2015, cerca de 663 quilômetros de rios e 1.469 hectares de vegetação, incluindo Áreas de Preservação Permanente, foram atingidos pelo rompimento da Barragem do Fundão, da Mineradora Samarco, em Mariana (MG). No distrito de Bento Rodrigues, 207 das 251 edificações (82%) ficaram soterradas.

.: Desastre em Mariana atingiu mais de 660 km de rios
.: O que aprender com a tragédia da lama em Mariana?
.: Arquidiocese de Mariana (MG) lamenta rompimento de barragens

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo