Jornalismo Papo Aberto

Saúde do homem e relacionamentos são assuntos do 'Papo Aberto'

Márcio Mendes recebe convidados que falam sobre a saúde masculina e a afetividade humana

Letícia Barbosa
Da Redação

O programa ‘Papo Aberto’ desta segunda-feira, 30, foi apresentado pelo missionário Márcio Mendes e exibido pela TVCN às 22 horas. Os convidados da noite foram o médico Sandro Faria e o missionário da Comunidade Canção Nova, Sandro Arquejada.

No primeiro bloco, Márcio conversou com o médico sobre uma doença comum, mas pouco conhecida que acontece na próstata, a hiperplasia prostática. Sobre a enfermidade, Sandro Faria explicou que consiste em um tumor benigno que altera o crescimento do órgão genital masculino. Devido o aumento, o canal urinário é obstruído causando dificuldades de esvaziar a bexiga, aumento da frequência urinária e muitas vezes a incontinência urinária.

O médico explicou que diferente da hiperplasia, o câncer de próstata não tem sintomas em seu estágio inicial. Para descobri-lo a tempo de tratá-lo o especialista ressaltou a importância do homem frequentar um urologista. Para saber se tem ou não maior chance de desenvolver a doença, o paciente precisa saber se está no fator de risco que é a obesidade, o histórico familiar e o aumento da ingestão de gorduras saturadas.

“Homens de muito risco precisa de uma frequência maior, como semestralmente. Se você não tem história na família ou não esta dentro dos fatores de risco a prevenção pode ser feita de dois a três anos. Mas quem dirá isso será seu urologista”, disse o médico.

Já na segunda parte, o apresentador abordou a afetividade do ser humano. Para falar sobre tal assunto, Márcio discutiu alguns aspectos do ponto de vista cristão referentes à fase do namoro com Sandro Arquejada. Ele que recentemente lançou um livro intitulado “As cinco fases do namoro”.

Para Sandro, o namoro é o tempo que antecede o matrimônio, período que o casal tem para se conhecer. “É um tempo de verificação, para ver se um se encaixa na vida do outro”. A importância deste momento é tão grande que, segundo o missionário, o namoro é fonte de cura para o casal, pois as pessoas vão se conhecendo e ajudando o outro em suas dificuldades.

“O que temos visto frequentemente é o egoísmo na vivência das pessoas, pautando-se em cima dos próprios sentimentos. E quando há o término vemos corações destruídos. (…) No namoro precisa existir perdão, construção do outro, deixar o egoísmo de lado para fazer feliz o outro”, afirmou Sandro.

.: Tenha acesso à informações exclusivas da emissora em seu celular. Envie a palavra TVCN para 49810.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo