Jornalismo Papo Aberto

Mídias Sociais como lugar de evangelização

O trabalho social da ONG Cabelegria e a importância das mídias sociais na evangelização foram temas do programa “Papo Aberto”.

Márcio Mendes apresenta o programa “Papo Aberto” todas as segundas-feiras, a partir das 22h, pela TV Canção Nova. Na segunda-feira, 14 de julho, o apresentador entrevistou a fundadora da ONG Cabelegria, Mariana Robrahn. O missionário também recebeu nessa noite padre Anderson Marçal, missionário da Comunidade Canção Nova, que foi convidado para falar sobre o uso das mídias sociais na evangelização.

Mariana contou que o objetivo da organização não governamental fundada por ela é levar alegria por intermédio da doação de perucas a crianças, com câncer, que perderam os cabelos, para ajudá-las no resgate da autoestima. A fundadora também ressaltou como são feitas as doações dessas perucas.

“As pessoas nos solicitam, por e-mail, uma peruquinha. Geralmente contam os casos, que tipo de câncer têm. Precisamos de uma série de documentos antes de entregar e fazer a doação dessas perucas. Nós precisamos de laudo médico que comprove a enfermidade, de foto antes e depois, porque não damos qualquer peruca, nós damos a peruca com o cabelo igual ao que criança tinha antes”, disse a convidada.

Outro entrevistado da noite foi o missionário padre Anderson Marçal, que falou sobre como utilizar as mídias sociais para a evangelização. Salientando que, quando se fala em mídia social, é importante saber que ela não é mais um meio e sim um lugar.

“Um lugar onde se compram e se vendem coisas; um lugar onde nos relacionamos, nos mostramos e podemos falar o que queremos. Daí a importância de a Igreja entrar nesta realidade, e não me refiro somente àqueles que têm carismas específicos como, por exemplo, a Canção Nova, que tem um sistema de comunicação. Eu quero chamar a atenção sobre isso para toda a Igreja, porque hoje não é apenas um meio, na realidade, é um lugar. E a grande importância é: Como vamos estar neste lugar?”, destacou o sacerdote  da Canção Nova. 

Bloco I:

Bloco II: 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo