Espiritualidade Mulheres de Fé

Família que reza unida permanece unida

“A oração reforça a estabilidade e a solidez espiritual da família”, afirma  João Paulo II.

O programa “Mulheres de fé” do sábado, 27, contou com a participação especial de Sônia Silva, que testemunhou como superou a perda de um filho com o apoio familiar e a oração.

E também partilhou como foi sua terceira gravidez aos 42 anos, ao constatarem, no início da gestação, que seu filho era portador da Síndrome de Down. Fato que, segundo ela, foi motivo de receio a princípio, mas que se tornou uma alegria para toda a família com o tempo. Aos três meses de gestação sua médica sugeriu um exame que poderia causar o aborto e, devido ao risco, o casal optou por não fazê-lo. E assim decidiram trocar de médico, pois desejavam ter o filho, que, para eles, era um presente de Deus. O bebê faleceu ainda no útero, com 28 semanas de gestação por malformação.

Sobre esse momento de sua vida,  Sônia afirmou: “Milagres acontecem, não da forma como gostaríamos, mas de uma forma muito maior como Deus sonhou para nós“, recordou a entrevistada.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo