Espiritualidade Memórias do Líbano

Festa em São Paulo apresenta ao Brasil cultura libanesa

O advogado Jonathas Chedid releva detalhes da festa libanesa

Com apresentação do Arcebispo maronita do Brasil, Dom Edgar Madi, o programa “Memórias do Líbano” deste sábado, 10, abordou a 7ª Festa em Louvor a Nossa Senhora do Líbano, a ser comemorada nos dias 17 e 18 de maio, no Bairro da Liberdade, São Paulo.

Durante a atração, o advogado Jonathas Chedid deu os detalhes da comemoração e convidou todos os brasileiros a participarem das atividades do fim de semana. Ressaltando que a celebração tem por objetivo reavivar a cultura libanesa entre seus descendentes e dar abertura para brasileiros conhecerem um pouco dos costumes de seu povo, como a cultura, a alimentação, a língua, as artes, a dança, a música, entre outros.  A contribuição do povo libanês para a formação do povo e da cultura brasileira é uma das mais expressivas do país, sobretudo na capital paulista.

“Eu costumo dizer que [a festa] é um pedacinho do Líbano em São Paulo”, destacou Jonathas.

Origem da Festa 

Em 2007, Jonathas Chedid convidou Dom Edgar para participar da festa de Nossa Senhora Querupita, na capital paulista, organizada, sobretudo, por famílias ítalo-brasileiras.

Terminada a comemoração, Dom Edgard indagou ao amigo advogado se os libaneses e descendentes de libaneses da capital de São Paulo tinham alguma comemoração semelhante que os remetesse às suas origens. Como não havia nenhuma festividade desse tipo, o bispo maronita pediu que Jonathas ficasse responsável por promover todos os anos uma festa para o povo libanês. E no ano de 2008 ocorreu a primeira edição do Louvor a Nossa Senhora do Líbano.

Veja também:

 :: Uma vida de entrega e doação a Deus

 :: Organização promove a cultura libanesa

 ::Conheça particularidades da cultura libanesa

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo