Educativo Maranathá

Socialismo: prós e contras desse modelo econômico

Você sabe o que é socialismo? Conhece sua origem? E como a Igreja se posiciona quanto ao assunto? Saiba isso e muito mais assistindo ao programa “Maranathá”.

Com o intuito de aprofundar e desvendar aspectos importantes dentro do socialismo, o programa  “Maranathá” desta última quinta-feira, 20, contou com a presença de especialistas para “voltar no tempo” e relembrar as raízes do socialismo. Sob o comando de padre Silvio César, o programa contou com a presença do missionário da Comunidade Canção Nova e filósofo Tiba Camargos, o professor universitário João Rangel e o sacerdote Hamilton Nascimento.

A partir da revolução industrial ocorrida no século XVIII, inicialmente na Inglaterra, a estrutura organizacional social e econômica da sociedade sofreu profundas mudanças. No decorrer desse processo, parte da população da zona rural migrou para a área urbana, acentuando as distinções entre classes sociais. E isso foi um dos motivos do surgimento do socialismo. Entretanto, para muitos, esse tipo de sistema econômico em sua essência não traz benefícios à população.

“O socialismo puro, simples e aplicado provou que não é eficiente e possui falhas. Mas também o capitalismo voraz também não funciona”, explicou João Rangel.

Ao longo da conversa, uma das alternativas apresentadas foi a Economia de Comunhão (EDC). Cultura econômica fundada por Chiara Lubich, em maio de 1991, na cidade de São Paulo (SP), que já é realidade em muitos lugares, promovendo um estilo de vida alternativo o qual os lucros de uma empresa são colocados em comum tanto para os donos quanto aos funcionários.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo