Jornalismo Manhã Viva

O Santuário do Pai das Misericórdias é parte da família CN

O Santuário do Pai das Misericórdias foi o foco do programa Manhã Viva dessa quarta-feira, 19, que contou com a presença das missionárias Salette Ferreira e Maria Eduarda, arquiteta responsável por acompanhar o andamento desta obra de Deus para que tudo seja feito de acordo com a inspiração do monsenhor Jonas Abib.

No estúdio o apresentador Rodrigo Luiz recebeu dois colaboradores da Fundação João Paulo II, mantenedora do Sistema CN de Comunicação, que trabalham como pedreiros nessa obra: Valter Cassiano e Sílvio Martins. Os dois operários relataram o trabalho feito e a gratificação de participar da construção de um templo para o Senhor.

“A gente é uma grande família, junto com a família Canção Nova!”, enfatizou Sílvio.


Como nasceu a inspiração para a construção do santuário:

Durante a Festa da Misericórdia, em 2002, monsenhor Jonas Abib sentiu, em seu coração, uma inpiração vinda de Deus para a construção de um santuário onde os fiéis pudessem experimentar a Misericórdia Divina. Esse sonho foi registrado em um documento interno da comunidade intitulado: ”Entramos no tempo da Divina Misericórdia”.

A captação de recursos, para a construção do santuário em homenagem ao Pai das Misericórdias, só foi possível graças às doações de ouro dos membros da família Canção Nova e a iniciativas como as contribuições feitas com o boleto do Calendário do Bem’.

Ajude-nos nesta obra de fé, clique aqui para saber como.

Veja mais matérias sobre o santuário:

.:: Andamento da construção

.:: O santuário é uma profecia

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo