Educativo Educar na Fé

O Anjo da Guarda nos inspira a fazer o bem

O Anjo da Guarda nos ajuda a fazer o bem sempre, por isso precisamos pedir o auxílio dele

Os anjos da guarda existem, não são uma doutrina fantasiosa, mas companheiros que Deus colocou ao lado do homem no caminho da vida.”                                                                                            (Papa Francisco – 2 de outubro 2014)

Grandes teólogos e doutores da Igreja escreveram sobre a existência dos Anjos da Guarda em nossas vidas, como São Tomás de Aquino… (lê em um livro antigo) “Até Jesus, aqui na terra, teve um Anjo da Guarda, pois no Getsêmani, quando estava orando sozinho, muito triste porque logo os soldados vinham para prendê-lo, apareceu um anjo do Céu para confortá-Lo”.

“Angele Dei” é o nome de uma oraçãozinha recitada por católicos do mundo inteiro desde o ano de 1.111. “Angele Dei” em latim, é o mesmo que “Anjo de Deus”, a chamamos de a oração do Santo Anjo.

O Papa Pio VII, que viveu aqui na terra na época de Napoleão, escreveu uma carta para todos os cristãos sobre o Angele Dei. Ele deu indulgência de 100 dias cada vez que, com um coração cheio de fé, alguém recitar o Angele Dei em qualquer língua. E tem mais: aqueles que a têm recitado de manhã e à noite durante todo o ano, ganha indulgência plenária no dia da festa do Santo Anjo da Guarda. E aqueles que, pelo menos uma vez ao dia a recitam por um mês, também recebem indulgência plenária, desde que participem da Confissão e Comunhão, visite uma igreja e reze pelo Papa. E todas estas são as indulgências também aplicáveis às almas do purgatório.

Todos os dias, pelo menos de manhã e à noite, recitando o Angele Dei, você também agradece a bondade de Deus usada para o nosso bem em nos dar guardiões de princípios tão nobres.”

                                                                                                                          (São João Bosco)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo