Educativo Educar na Fé

Como fazer as crianças se comportarem na Igreja

Como fazer uma criança pequena se comportar na Igreja? Existe um método para isso?

Leve seu filho à Igreja fora da hora da Missa e mostre a ele como você se comporta. Tenha a certeza de que ele está mais atento ao seu comportamento do que você imagina!

Dê a ele a oportunidade de conhecer o local; assim, terá menos curiosidade quando você o levar à Missa;

Explique a ele que essa é a Casa de Deus, e porque nós O amamos e respeitamos, somos muito educados em Sua casa;

– Crie regras claras, fáceis de a criança memorizar: Podemos correr na casa de Deus? Não! Podemos comer na casa de Deus? Não! O que podemos fazer? Podemos cantar e orar. Assim, você estabelece limites que precisam ser respeitados e pode retomá-los sempre que precisar.

A criança vai testar esses limites algumas vezes, quando estiver com mais gente ou durante a Missa, por exemplo; mas se você for segura e firme, aos poucos seu filho, inteligente, vai aprender a comportar-se bem.

Se acontecer de, nesse processo, ele testar seus limites e sua paciência com alguma pirraça, não se envergonhe! Em matéria de educação dos filhos, todos os telhados são de vidro. Não tenha medo do que os outros vão dizer. Se você precisar levar seu filho, um minutinho, para a sacristia, a fim de acalmá-lo e conversar com ele, os outros vão pensar que você é uma boa mãe, que está ensinando ao seu filho que há hora e local para tudo.

Diga apenas ‘sim’, quando é ‘sim’; ‘não’ quando é ‘não’. (Mt 5, 37) Isso gera segurança na criança. Você vai precisar repetir pacientemente as regras, muitas e muitas e muitas vezes, mas nunca desista de as levar à igreja. Não se envergonhe se ela chorar ou fizer algum barulho que chame a atenção. Se você não a levar de pequena à Igreja, como espera que ela vá quando for grande? Não desista! Esse é um conselho de Dom Bosco, o grande educador!

“Na arte de educar, não podemos nos cansar de repetir” (São João Bosco)

Percebeu que estamos aplicando a evangelização na psicologia do desenvolvimento da criança? Aprendemos hoje que, para a criança ter uma base, um chão emocional ao longo da vida, já em seus primeiros anos ela precisa se sentir amada e segura, precisa de limites.

Talvez, essa fase preciosa na vida de seus filhos já tenha passado e você, por alguma situação – seja depressão pós-parto, inexperiência ou porque ele não estava com você (no caso de um filho adotivo) –, sinta que está faltando esse pedacinho precioso na formação deles. Aí entra o seu amor, que tem o poder de curar e restaurar.

Em tudo, um olhar de esperança! Sempre podemos contar com a graça de Deus, que é o Senhor de nossa história.

Jesus, para o Senhor o tempo não é um obstáculo, nada Lhe é impossível, por isso pedimos que cure nossas crianças de todo medo, insegurança e ansiedade que possamos ter lhes passado desde o útero materno, seja num parto difícil ou nos primeiros anos da história de salvação deles. Antes de serem nossos, eles são Seus, o Senhor os ama, desejou-os. Nossos filhos fazem parte de um lindo plano de amor; e como nenhuma barreira pode resistir à força do amor e da oração de uma mãe e de um pai, nós abençoamos nossos filhos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo