Infanto Juvenil Bem da Hora

Apelos sexuais: como não ser afetados por eles?

Letícia Barbosa
Da redação

Pouco a pouco homens e mulheres vestidos de maneira sensual são introduzidos em propagandas, filmes, cartazes, etc. Com esse grande estímulo à exposição da sexualidade as pessoas têm se rendido ao vício da pornografia. Em sua série “E aí, faço o q?”, o programa juvenil ‘Bem da Hora‘, ilustrou os danos causados pelo vício.

Com o advento da internet a visualização de imagens eróticas têm se tornado de fácil acesso. O que, consequentemente, gerará uma dependência no indivíduo.

Sobre o assunto, padre Paulo Ricardo, arquidiocese de Cuiabá (MT), em entrevista ao Destrave, afirmou que o dependente começa a olhar o sexo oposto como um objeto que pode ser utilizado.

“Quando um rapaz vê uma cena pornográfica na internet, ele, de forma alguma, pensa que aquela pessoa que está ali tem algo. (…) Para uma pessoa se libertar da pornografia, é necessário aprender um novo olhar. Olhar para as pessoas de forma integral, corpo e alma”, explicou o sacerdote.

O conteúdo erótico descaracteriza a beleza da sexualidade humana, tornando público a intimidade de um casal, o que deveria ser a expressão e doação do amor.

“A pornografia consiste em retirar os atos sexuais, reais ou simulados, da intimidade dos parceiros para exibí-los a terceiros de maneira deliberada. Atenta contra a dignidade daqueles que a praticam (atores, comerciantes, público), porque cada um se torna para o outro objeto de um prazer rudimentar e de um proveito ilícito” (Catecismo da Igreja Católica – 2354)

A imposição de limites imposta pelo próprio indivíduo é essencial para quem deseja deixar esse vício. Contar para pessoas de confiança que estão próximas é um grande artifício de ajuda para essa libertação.

Mas vale destacar que além dessas atitudes é primordial a abertura à oração, para que Deus cure todas as marcas deixadas na sexualidade e afetividade dessa pessoa.

SMS

Assine o canal BEM DA HORA dos ‘Torpedos Canção Nova’ e receba no seu celular mensagens bem da hora. Para assinar envie um torpedo com a palavra BDH para o número 46991.

Após o envio da palavra-chave, você receberá uma mensagem solicitando a confirmação da assinatura. Para confirmar envie a palavra SIM para 46991. Saiba mais acessando: http://goo.gl/2Fx4L

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários

↑ topo